About Me

15 setembro 2018

#Urbanizando — De volta aos anos 50 com Johnny Rockets

| | 3 comentários

Talvez setembro se torne o mês oficial de retomar projetos antigos, já que estou com umas duas ideias na cabeça e uma delas envolve e muito a postagem de hoje.
Assim como a coluna 7 x 1 trago do baú quase esquecido de ideias, a sessão Urbanizando que é basicamente uma série sobre lugares para ir, onde comer e o que fazer para se divertir.
Explicada a ideia, vamos falar de coisa boa, vamos falar de tecpix comida!
Se você assim como eu gosta de coisas retrô e um bom hamburguer, clique em "leia mais" e conheça a lanchonete temática Johnny Rockets

11 setembro 2018

#ForaDeSérie — For The People

| | 0 comentários

Shonda Rhymes é uma daquelas pessoas que eu poderia ler até a lista de compras se deixassem e olha que não se trata de uma autora literária e sim da rainha das séries produtora de títulos como Greys Anatomy e Scandal.

E, como toda rainha da criatividade não conhece limites, estreiou ontem - no Sony - a sua nova aposta: For The People.

Normalmente, não costumo escrever indicações após assistir apenas o piloto de algum seriado, entretanto como o selo Shondaland de qualidade não se brinca e aqui estamos para falar mais sobre o que provavelmente se tornará meu mais novo vício.


Focando em seis advogados recém-saídos da faculdade de direito, o drama explora as dificuldades e a vida dentro e fora do tribunal mais importante de Nova Iorque, o "Mother Court", onde aconteceram os julgamentos mais importantes da história (Martha Stewart e Titanic foram processados lá). O grupo é dividido entre promotores e defensores públicos, porém como já é esperado de uma série da Shonda não existe uma divisão entre bons e maus como seria visto em outros dramas legais (Law & Order que o diga).




Logo de cara, percebe-se a ausência de um protagonista, o tempo de tela é bem dividido entre os seis integrantes do grupo e inclusive os chefes de departamentos ganham um certo destaque. Essa falta pode ser um dos fatores que me fizeram não gravar nenhum nome de personagem, mas como passei apenas pelo piloto, suponho que seja um assunto a ser resolvido no decorrer da temporada.

Outro ponto que pode ou não ser considerado negativo é o fato da série não possuir aquele ritmo frenético que já se espera das produções de Rhymes, considero até que ela esteja naquele patamar "café com leite" que atribuo a títulos como The Good Witch.

CONCLUSÃO

Enredo: 3.5 ♥ ♥ ♥
Desenvolvimento: 3 ♥ ♥ ♥
Originalidade: 3.5 ♥ ♥ ♥
Geral:  3.3 ♥ ♥ ♥ — Boa

Tem uma boa premissa e espaço para desenvolver os personagens (seus conflitos dentro e fora do tribunal), mas ainda é necessário ter uma lapidada no ritmo e no desenvolvimento do roteiro. Os últimos quinze minutos é que salvaram o episódio em geral.


Se espero por mais episódios? Com certeza, já até deixei anotado e ficarei ligada toda segunda-feira às 22h na Sony.
E você, já assistiu essa série?  Deixa um comentário contando as suas impressões!

31 agosto 2018

#BEDA31 — BlogDay 2018 e o final do BEDA

| | 0 comentários
cr: unsplash


Estamos nos últimos minutos do segundo tempo desse dia trinta e um e lá vou eu escrever a última postagem desse desafio / maratona que é o BEDA.

E a pergunta de um milhão de dólares é: O que ficou do Blog Everyday in August?



Fica a saudade de ver a blogosfera unida, de visitar os blogs sabendo que tem conteúdo novo direto... Também fica o orgulho de ter conseguido cumprir com boa parte das postagens e escrever mais em um mês do que muitas vezes consegui em um ano... E a certeza de que a paixão pela arte de juntas fonemas e transformá-los em algo interessante ainda está transbordando aqui dentro.

Foi maravilhoso conhecer blogs novos e ler os comentários que vocês deixaram aqui (e que na correria só consegui responder os primeiros dias), então meu maior obrigada é a todos que visitaram o meu cantinho esse mês e fizeram ver que existe amor na internet sim ♥

Mas agora chega de papo e bora falar mais sobre o #BlogDay e indicar os queridinhos desse mês?


30 agosto 2018

#BEDA30 — Meta de Seriados: Setembro

| | 3 comentários

Se você está vendo essa postagem significa que preciso acender uma vela para quem quer que tenha inventado a função "programar publicação" haha. Brincadeiras a parte, esse é um dos posts que - sabendo a correria que seria meu final de agosto - deixei escritos e programados para conseguir terminar o desafio #BEDA com tranquilidade.

Ontem foi dia de falar sobre livros que estou planejando ler, mas como boa veterana de séries que sou, bora conversar sobre o que está na minha lista da Netflix e afins?

Station 19

Quem me conhece sabe que acompanho Greys Anatomy desde que lançaram na Sony e sou daquelas que separa a segunda-feira como dia sagrado para ver os episódios então nada mais justo do que acompanhar mais um spin-off dessa série maravilhosa.

Premissa: Ainda em Seattle dessa vez saímos do hospital e vamos acompanhar o dia a dia do quartel de bombeiros em que o Ben Warren, marido da Bailey e ex-cirurgião trabalha.

Onde assistir: Canal Sony, segunda-feira às 21h

SKAM



Considerada a Skin da nova geração, a série norueguesa que tem como tradução do título "vergonha" me interessou depois que vi essa citação da foto.

Premissa: série que mostra a vida de alguns adolescentes noruegueses e trata de diversos temas como sexo, feminismo, islamismo.

Onde assistir: boa pergunta, também estou procurando!

OUTLANDER

Comecei a assistir essa série pois a abstinência de Anne with E me fez procurar coisas que lembrassem o visual de época que a série da ruivinha tem e me apaixonei.  Já me vi procurando artigos para saber mais sobre os personagens e estou radiante em dizer que é uma série em andamento, então ainda temos muitos eps pela frente!

Premissa: Claire é uma enfermeira inglesa de 1945 que de uma hora para outra volta 200 anos no tempo e tem que se virar na escócia em pleno conflito entre as Terras Altas e o império britânico

Onde assistir: Netflix • Fox Premium

PRETTY LITTLE LIARS


Uma das séries mais icônicas da última década, mas que infelizmente só peguei interesse depois que finalizou (mesma situação que aconteceu com Gossip Girl). É uma daquelas que fico querendo finalizar logo, mas empaquei na segunda temporada e não sai mais, então a meta é chegar ao final da terceira temporada.

Premissa: 
Cinco amigas inseparáveis têm suas vidas mudadas para sempre quando uma delas, a líder do grupo, desaparece misteriosamente. Um ano depois, Alison ainda está sumida e ninguém sabe se ela ainda está viva. Enquanto isso, as outras quatro adolescentes passam a receber mensagens ameaçadoras de alguém que sabe de um grande segredo que elas guardam.
 — fonte: minha série 

Onde assistir: Netflix


Okay, okay, eu sei que é muita areia pro meu caminhãozinho de maratonista de seriados, mas não custa sonhar que pelo menos metade dessa lista é possível de ser realizada.

E você, já assistiu algum dos títulos? Me recomenda mais alguma série?

Essa postagem faz parte do BEDA (Blog Everyday August) o que significa que durante esse mês de agosto inteirinho vão ter postagens frescas todos os dias, yay!

29 agosto 2018

#BEDA29 — Meta de Leitura: Setembro

| | 1 comentários
Se você está vendo essa postagem significa que preciso acender uma vela para quem quer que tenha inventado a função "programar publicação" haha. Brincadeiras a parte, esse é um dos posts que - sabendo a correria que seria meu final de agosto - deixei escritos e programados para conseguir terminar o desafio #BEDA com tranquilidade. 

Setembro e Maio são os meses que temos o recesso na UFABC, não são muitos dias, mas são as únicas datas que consigo relaxar e pegar alguma coisa não acadêmica para ler, ou seja, realmente quero aproveitar para finalizar algumas leituras que tenho aqui em casa.

O que nos leva a postagem de hoje: Meta de Leitura.

Como estaremos em campanha do Setembro Amarelo, quero incluir algum sic-lit na lista, mas por ser uma postagem programa, ainda não tenho nenhum título definido.
Outra coisa a se considerar é que é improvavel que eu consiga ler todas as obras daqui, mas se conseguir completar pelo menos dois livros nesses quinze dias de férias, já estarei feliz.

Agora chega de papo e vamos aos livros (clique em "leia mais")

28 agosto 2018

#BEDA28 — Conheça King Princess

| | 1 comentários

Se você está vendo essa postagem significa que preciso acender uma vela para quem quer que tenha inventado a função "programar publicação" haha. Brincadeiras a parte, esse é um dos posts que - sabendo a correria que seria meu final de agosto - deixei escritos e programados para conseguir terminar o desafio #BEDA com tranquilidade. 

Pensa numa artista com qualidade, representatividade, criatividade e que as músicas são daquelas que tu coloca no repeat e esquece da vida? Então já tem ideia do nível da cantora que vou apresentar hoje.


Mikaela Strauss ou, como prefere ser chamada, King Princess foi o achado do ano. A conheci através daquelas listas aleatórias do Spotify e de cara já fiquei apaixonada pelo seu single 1950.

Com uma sonoridade que beira o pop e o indie alternativo, a cantora dedicou essa faixa a questão histórica do amor LGBT+, utilizando do chamado "queerness" para falar sobre o amor homossexual que durante muito tempo foi sobrevivendo renegado ao âmbito privado.

"O amor LGBTQ+ só conseguiu existir privadamente por muito tempo, expresso na sociedade através dw arte codificada. Eu escrevi essa música como uma história de amor não correspondido na minha vida, fazendo o meu melhor para reconhecer e homenagear essa parte da história".  — King Princess em uma entrevista.




Essa música, assim como as cinco canções que compõe o EP de estreia, Make My Bed, é caracterizada pelo não uso de pronomes e a delicadeza em trazer a temática LGBT+ pincelada como pistas e entrelinhas.

Apesar de ainda não muito conhecida no país, Strauss teve seu boom depois do cantor Harry Styles citar um trecho em seu twitter. E, conhecendo como são os fãs de grandes bandas, basta uma fagulha para acender a curiosidade das pessoas.





Bom, depois de dar uma contextualizada, é hora de pegar os fones de ouvido, se acomodar e se deixar levar de volta a 1950.





LINKS:


♥ Essa postagem faz parte do BEDA (Blog Everyday August) o que significa que durante esse mês de agosto inteirinho vão ter postagens frescas todos os dias, yay!

27 agosto 2018

#BEDA27 — TAG: A música que

| | 2 comentários



Se você está vendo essa postagem significa que preciso acender uma vela para quem quer que tenha inventado a função "programar publicação" haha. Brincadeiras a parte, esse é um dos posts que - sabendo a correria que seria meu final de agosto - deixei escritos e programados para conseguir terminar o desafio #BEDA com tranquilidade. 

Para quem está acostumado a acompanhar os blogs em época de BEDA sabe que uma hora ou outra as tags acabam aparecendo e, por aqui no N2D não foi diferente. Correria, cabeça cheia e vontade de não desistir do desafio me levaram a buscar alguma coisa que fosse de certa forma relevante, mas que não se tornasse mais um déjà vu.

E, depois de fuçar um pouco, consegui encontrar essa corrente  no a sweet magic que fala sobre uma das coisas que mais amo no mundo: música!

Então, pegue seu fone de ouvido, clique em "leia mais" e venha conferir as treze músicas que...

26 agosto 2018

#BEDA26 — 7x1: O Som do Coração

| | 0 comentários


Se você está vendo essa postagem significa que agora preciso acender uma vela para quem quer que tenha inventado a função "programar publicação" haha. Brincadeiras a parte, esse é um dos cinco posts que - sabendo a correria que seria meu final de agosto - deixei escritos e programados para conseguir terminar o desafio #BEDA com tranquilidade. 


Dado o aviso, vamos ao tema de hoje: a volta definitiva da coluna 7 a 1 e o melhor filme de todos os tempos segundo o Instituto Nandalandia*, O Som do Coração.

Algum tempo atrás, comentei com vocês sobre uns projetos não finalizados (leia-se abandonados) que existia aqui no blog antes de toda aquela situação do hiatus e encerramento e, no meio dessa postagem, mencionei o 7 a 1.

Mas o que é esse desafio 7 a 1?


Boa pergunta, minha amora! Trata de desafiar-se a assistir e resenhar ao menos um filme por semana, deixando que a sua mente descanse um pouco e incentivando a sair da mesmice.

Agora que já ficou tudo explicadinho, vamos ao que interessa: o filme!

25 agosto 2018

#BEDA25 — Sunshine Blogger Award*

| | 2 comentários


Todo BEDA que se preze tem uma TAG ou duas e, como faltam poucos posts para completar o desafio, nem devo dizer que fiquei super feliz e honrada em receber a indicação da Bruna Morgan para responder essa.

Como funciona o  Sunshine Blogger Award?


Basicamente são onze perguntas que tenho que responder e depois  fazer mais onze para os indicados. Simples, não?

♥ Perguntas da Bruna ♥


01. Significado do nome do seu blog?
Veio do nome do último disco da Daughter - uma das bandas que mais amo e que já comentei sobre ela aqui. Fala, dentre outras coisas, sobre buscar novos modos de não desaparecer, de "perder tempo", que é justamente o que estou tentando: não desaparecer, não perder a essência daquilo que me torna quem sou.
02. Seu melhor momento do dia?
Entre dez e onze horas. Não sei porque, mas é o momento em que me sinto mais produtiva, como se tivesse tomado uma jarra de café haha
03. Um doce favorito?
Jujuba de ursinho e M&M!
04. Quem você gostaria de abraçar agora?
Não consigo pensar em ninguém específico, acho que no fundo, só queria um abraço longo, daqueles em que não se precisa falar nada porque - de algum modo que não se sabe explicar - o silêncio já diz tudo.
05. Seu último sonho esquisito?
Sonhei que estava visitando a Demi Lovato na rehab e estávamos conversando como velhas amigas, não sei se classifica como esquisito ou preocupação de fã mesmo haha
06. Qual seria seu nome se pudesse escolher quando nasceu?
Faith ou Katherynne. São pseudônimos que já usei em fóruns e também nomes de personagens que criei quando era adolescente, então nem dá para dizer que gosto muito deles, imagina.
07. Uma música que não sai da sua cabeça?
I'll be good — Jaymes Young (Vou falar dele aqui em breve, aguardem post ♥)
08. Como seu eu do passado se sentiria se visse como está agora?
Depende de quão passado estamos falando. Meu eu de dois anos atrás estaria orgulhosa e aliviada em saber que conseguimos vencer a doença e entramos para uma Federal. Entretanto, meu eu de quinze anos estaria desanimada por saber que não estou me formando na segunda faculdade, como achávamos que estaríamos a essa altura da vida.
09. Uma cidade (de qualquer país) que gostaria de visitar?
Qualquer cidade do Canadá, sou apaixonada por esse país. Mas também adoraria conhecer Amsterdã e o Museu Van Gogh
10. Qual era o seu sonho quando criança?
Flutuava entre ser  presidente e jornalista, mas sempre pensando em me tornar escritora no futuro.
cr: unsplash

♥ INDICADOS ♥

luanices | apartamento 29 | candy deer | conversas de penteadeira | coffe + flowers | Desancorando | toffee drops | serendipityjulie's blog | lunatic pisces | florecer 



♥ Minhas Perguntas ♥


01. Citação favorita e porque?
02. Como se vê daqui a dois anos?
03. Porque começou a blogar?
04. Estilo de escrita preferido?
05. Onde você gostaria de morar?
06. Qual seu maior medo?
07. Se pudesse reviver alguém (famoso ou não), quem escolheria e porquê?
08. Uma decisão que gostaria de rever?
09. O que te faz "não desaparecer"?
10. Qual seu motivo para sorrir?
11. O que você veria no Espelho de Ojesd?



*Post escrito posteriormente para completar o BEDA.
--

Essa postagem faz parte do BEDA (Blog Everyday August) o que significa que durante esse mês de agosto inteirinho vão ter postagens frescas todos os dias, yay!

24 agosto 2018

#BEDA24 — Se não fosse...*

| | 0 comentários
Pinterest.

"Hoje... Estuprou-me um homem com palavras,
Virou-se para mim, mirou minhas vestes vermelhas e disse... "Gostosa. Oh lá em casa!"
"Deve ser o vermelho...", pensei e baixei a cabeça, sentindo vergonha de mim, pois se não fosse o vermelho, nada teria acontecido.

Hoje... Estuprou-me um homem com o olhar,
Olhou para mim de cima a baixo, mirou meu decote e a saia e senti que me despia, que de repente, já não usava nada... Que era apenas pele para os olhos de todos.
"A culpa é minha, não devia ter saído com essa saia...", pensei e senti raiva de mim, pois se não tivesse saído daquela forma, teria passado despercebida.

Hoje... Estuprou-me um homem com ações,
Tocou meu corpo de forma indevida, as mãos passando pela barra do meu vestido e tentando chegar as coxas... (E olha que ele estava no joelho.)
"Está curto demais, eu... Devia ter posto uma calça.", pensei e senti nojo de mim, pois se não fosse a escolha errada de vestimenta, não teria passado por aquilo.

Hoje... Estuprou-me um homem de verdade...
Foi enquanto eu voltava da aula, tarde da noite, ainda lembro-me de suas palavras, "Está andando tarde assim na rua, princesa, é porque quer dar."...
"Eu podia ter pegado uma carona, ligado pra alguém...", pensei e senti ódio de mim, pois era minha culpa e apenas minha.

Se não fosse a roupa vermelha, que me envergonhou,
Se não fosse o decote e a saia, que me encheram de raiva,
Se não fosse o vestido, que me enojou,
Se não fosse estar na rua tarde da noite, que fez-me odiar-me,
Eu ainda seria inteira.

Se não fossem os outros tirando a minha liberdade,
Se não fossem os outros tirando a minha autonomia,
Se não fossem os outros me rotulando,
Se não fosse eu me odiando,
Eu ainda seria eu.

— Texto enviado por uma amiga.

*Postagem escrita posteriormente para completar o desafio do BEDA.